Centro de Documentação

Biografias

No mural “Os que ficaram pelo caminho” o Museu do Aljube evoca e homenageia as vítimas mortais do sistema repressivo da ditadura. A lista que apresentamos está em permanente atualização e resulta do estado da investigação historiográfica e nela constam os nomes dos opositores mortos durante os anos de ditadura em resultado da tortura, de maus tratos, na prisão ou simplesmente assassinados.

Centro de Documentação do Museu do Aljube
Rua Augusto Rosa, 42 • 1100-059 Lisboa

Telefone: 215 818 538
Geral: 215 818 535
E-mail: odeteviola@egeac.pt

Horário: de terça a sexta, das 10h00 às 18h00 – encerra para almoço das 13h00 às 14h00.

Encerra às segundas.