Lembra-se?

Bonecos da Cadeia para Alfredo – Censurados

Adelino Pereira da Silva

Adelino Pereira da Silva nasceu em fevereiro de 1939, em Alvalade, Santiago de Cacém. Preso pela PIDE em 1963, ficou no Aljube. Foi enviado, depois, para Caxias e, posteriormente, para Peniche, onde permaneceu até 1969. Esteve encarcerado durante 7 anos. Nos “Dias da Memória”, em 25 de abril de 2016, doou-nos algumas das suas memórias. Reproduzimos quatro postais articulados que desenhou na prisão para o seu filho Alfredo. Em todos é visível o carimbo com a frase “Cadeia do Forte de Peniche – Censura”.

A mulher, Alice Capela, também ela presa, teve ainda consigo na prisão o filho de ambos, Alfredo, durante algum tempo, porque pai e mãe de ambos se encontravam, também, presos. Alfredo foi viver, depois, com os tios.

Bonecos para Alfredo – Censurados