Lembra-se?

Memória da prisão do meu irmão e do meu primo

“- Se quiser saber o que se passa com o seu irmão dirija-se amanhã, às 9 horas, à Rua António Maria Cardoso, ao agente de serviço. O Senhor só lá não vai agora porque veio acompanhado por sua mulher. Vá já para sua casa, não utilize o telefone, nunca olhe para trás e não diga a ninguém que a Polícia está aqui porque se o fizer terá de responder por isso.”

Armando Reis Leitão – Lisboa

Memória da prisão do meu irmão e do meu primo