Vasco Pereira da Conceição e Maria Barreira no Atelier da Praça da Alegria, DR

Vasco Pereira da Conceição

26 Fevereiro 2021

Vasco Pereira da Conceição nasceu #nestedia 26 de fevereiro, no ano de 1914, no Bombarral. Escultor, antifascista, expôs pela primeira aos 16 anos, antes de ingressar na Marinha onde é preso, em 1935, por “motivo extremista”. Enviado para o Aljube em junho desse ano e para Peniche em janeiro de 1936, passará ainda por Caxias antes de ser deportado para Angra do Heroísmo, onde fica dois anos.
Restituído à liberdade em 1938, inicia os estudos de Belas Artes, primeiro no Porto, depois em Lisboa, onde termina o curso de Escultura em 1946.

No ano seguinte, encontramo-lo entre os artistas que organizam a 2.ª Exposição Geral de Artes Plásticas, a tal que recebeu a visita da PIDE e onde foram apreendidos 12 quadros considerados «antinacionais» e «subversivos». Em 1948, casou com a escultora antifascista Maria Barreira, com quem realizou várias obras, em conjunto, muitas em torno do tema Maternidade. Trabalharam no Atelier da Praça da Alegria, ao lado de Alice Jorge e Júlio Pomar. O espírito desse Atelier e desses tempos é retratado por Júlio Pomar na obra “A Marcha”, de 1952, onde são retratados Vasco Pereira da Conceição, mas também José Dias Coelho.

Imagens:

  1. Maternidade, 1952, Inv. 84E871, Fundação Calouste Gulbenkian
  2. A Marcha, 1952, Júlio Pomar ( (ver informação mais detalhada em https://alexandrepomar.typepad.com/alexandre_pomar/2020/12/marc-ha-1.html))
  3. Vasco Pereira da Conceição, Museu do Neo-Realismo

Atualidade

Agostinho Neto
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
17 de Setembro de 2021
Amílcar Lopes Cabral
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
12 de Setembro de 2021
Revolta dos Marinheiros de 1936
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
8 de Setembro de 2021