Movimento Democrático de Mulheres, 1975

Dia Internacional da Mulher

08 Março 2021

#nestedia 8 de março, no ano de 1910, na 2ª Conferência Internacional de Mulheres realizada em Copenhaga, Clara Zetkin propunha a instituição do Dia Internacional da Mulher (DIM) «como uma grande jornada internacional de luta das mulheres e suas organizações de classe (políticas, sociais e sindicais) contra a exploração, por direitos políticos e sociais, por melhores salários, contra a guerra».  Na origem do DIM estão três reivindicações centrais  – jornadas laborais de 8 horas; trabalho igual salário igual; e direito de voto. A primeira comemoração aconteceu logo no ano seguinte, 1911, nas grandes manifestações na Alemanha, Suíça, Áustria e Dinamarca. 

Em Portugal, a médica ginecologista republicana Adelaide Cabete fundou em 1914 o Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas (CNMP), a mais importante organização feminista da primeira metade do século XX, para a defesa dos direitos sociais e políticos das mulheres. Em 1946, por iniciativa da jornalista Maria Lamas, realiza-se na Sociedade Nacional de Belas Artes a “Exposição de Livros Escritos por Mulheres“, e apenas um ano depois, em 1947, a sua atividade é proibida pelo regime e foi extinto o CNMP.  A repressão fascista sobre estas mulheres foi feroz, muitas foram presas e perseguidas durante anos pela PIDE, mas não perderam a determinação na luta pelos direitos e melhores condições de vida para as mulheres portuguesas. 

Em 8 de março de 1953, “a despeito da proibição, algumas dezenas de mulheres numa reunião em Lisboa discutiram os seus problemas relacionados com a luta pela paz e a amnistia. Foi lido o comunicado da Federação Democrática Internacional de Mulheres para o Congresso Internacional de Mulheres”. 
No início de 1962, um grupo de mulheres democratas do Norte emite um comunicado sobre a comemoração do DIM, o papel da mulher na luta pelos direitos humanos e convocando para uma concentração no Porto. Nesse 8 de março de 1962, milhares de pessoas manifestaram-se contra a guerra colonial e a repressão. A polícia teve ordem da PIDE para “atuar com energia logo que se verificasse qualquer ajuntamento ou alteração de ordem”. Assim aconteceu. A manifestação foi reprimida com violência e foram feitas várias detenções de mulheres e homens.
Em 1968, é fundado o Movimento Democrático de Mulheres, e no ano seguinte, a propósito do DIM ocorrem diversas ações em vários pontos do país: Lisboa, Porto, Setúbal e Évora. Largas dezenas de mulheres vindas de Lisboa e arredores, reúnem-se na Serra de Sintra e, apesar da presença intimidatória da polícia, foram distribuídos 5 mil exemplares de um Manifesto “A Mulher na Luta”. No Porto, comissões de mulheres trabalhadoras convocam uma concentração contra o aumento do custo de vida e entregam um documento no governo civil com as suas reivindicações. 
Em 1975 o DIM é pela primeira vez celebrado em liberdade. 
Passados 110 anos da primeira celebração do Dia Internacional da Mulher a luta das mulheres na defesa dos seus direitos é de uma imensa atualidade. Apesar de todos os avanços persistem novas e múltiplas formas de discriminação e violência económica, social, cultural e sexual contra as mulheres. 

Imagens:

  1. Clara Zetkin e Alexandra Kollontai de mãos dadas, próximas de Rosa Luxemburgo, II Internacional, Copenhaga, 1910
  2. II Congresso Feminista e da Educação, realizado pelo Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, em Lisboa (1928)
  3. Comunicado relativo à extinção do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, 1947
  4. “Avante!”, 1953

Em 2021, o Museu do Aljube Resistência e Liberdade convidou várias mulheres a partilhar o seu testemunho de luta pela igualdade. Obrigada a todas!

Atualidade

Agostinho Neto
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
17 de Setembro de 2021
Amílcar Lopes Cabral
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
12 de Setembro de 2021
Revolta dos Marinheiros de 1936
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
8 de Setembro de 2021