Extraído do livro de António Dias Lourenço. “Saudades… não têm conto! – Cartas de Prisão para meu filho Tóino”, Edições Avante! [p.35]

Dia do Pai – Cartas de António Dias Lourenço

19 Março 2021

#nestedia do pai recordamos António Dias Lourenço e as cartas que escreveu ao seu filho Tóino quando estava preso na Fortaleza de Peniche.

A PIDE não o autorizou a ver o filho, pouco antes do seu falecimento aos 12 anos com uma leucemia.

Hora do Conto – Programa para famílias “O Aljube a contar histórias”

São pequenas cartas de um pai há longos anos detido por trás das muralhas da velha e histórica Fortaleza quinhentista de Peniche, transformada por Salazar em elo principal do universo carcerário da ditadura. Pequenas cartas para um filho muito querido, de quem estava separado, e que uma leucemia ceifou aos dez anos de idade.

Atualidade

Revista “O Tempo e o Modo”, nº 73
Em novembro de 1969, #nestedia 28, o número 73 da revista “O Tempo e o Modo”, sob a direção de João Bénard da Costa, marcava o início de uma nova série e de uma nova fase na vida da revista.Surgida em janeiro de 1963, “O Tempo e o Modo”. Revista de Pensamento e Acção” afirmar-se-ia com uma […]
28 de Novembro de 2021
Cheias de 1967
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
28 de Novembro de 2021
Operação Mar Verde
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
21 de Novembro de 2021