Cartaz da Exposição Colonial, Porto, 1934; (c)n.d.

I Exposição Colonial Portuguesa

16 Junho 2021

#nestedia 16 junho de 1934 inaugurava no Porto a I Exposição Colonial Portuguesa, comissariada por Henrique Galvão, militar que viria a tornar-se num destacado opositor ao salazarismo.
A Ditadura e o Estado Novo configuram o Império Colonial na centralização política e administrativa do Ato Colonial, na discriminação consagrada pelos vários Estatutos do Indígena, no trabalho forçado e exploração da mão-de-obra africana e, finalmente, na propaganda.
A Exposição Colonial do Porto é um momento de grande exacerbação imperial, um caso exemplar do que era a propaganda colonial do Estado Novo, mas também, o olhar do colonialismo europeu sobre os povos colonizados.
Seguindo o modelo das exposições coloniais organizadas por outras potências colonizadoras, a ainda jovem ditadura portuguesa pretendia dar a conhecer sua obra em terras africanas e mostrar ao mundo que Portugal não era um país pequeno.
Para além de réplicas de monumentos, de stands comerciais, da encenação da “realidade local”, das restituições das aldeias nativas e das atividades “típicas” e de muitas outras atrações, o que sobressaía eram os chamados “zoos humanos” em que homens, mulheres e crianças, oriundos das várias colónias, eram expostos nos seus “habitats” ao olhar de milhares de portugueses para quem o Império, não obstante a propaganda, não deixava de ser um mundo distante e estranho.
A Exposição Colonial do Porto permitia ao colonizador e ao “civilizado” contemplarem o “indígena”, o “incivilizado”, o “selvagem”. No fundo admirar a “função histórica de possuir e colonizar domínios ultramarinos e civilizar populações indígenas”, como plasmava o Ato Colonial.
Após o 25 de Abril de 1974 chega ao fim à guerra colonial e ao colonialismo português e é conquistada a independência de Angola, Moçambique, São Tomé, Guiné-Bissau e Cabo-Verde.
No piso 3 da exposição de longa duração do Museu do Aljube conhece a história da resistência anticolonial e da luta dos movimentos de libertação.

📷

(2) Exposição Colonial cartaz “Portugal não é um país pequeno” © Hemeroteca Digita
(3) Capa do álbum-catálogo oficial “O Império Português na primeira Exposição Colonial Portuguesa” © Hemeroteca Digital
(4-5) Roteiro: resumo elucidativo do visitante da “Primeira Exposição Colonial Portuguesa” © Hemeroteca Digital

Atualidade

Agostinho Neto
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
17 de Setembro de 2021
Amílcar Lopes Cabral
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
12 de Setembro de 2021
Revolta dos Marinheiros de 1936
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
8 de Setembro de 2021