Sérgio de Barros Godinho

31 Agosto 2021

Sérgio de Barros Godinho nasceu no Porto #nestedia 31 de agosto de 1945. Poeta, compositor, intérprete e ator, partiu de Portugal aos 20 anos por se recusar a participar na Guerra Colonial. Durante o seu exílio, viveu em Genebra, Paris, Amesterdão, Brasil e Vancouver.
Durante a década de 70, com José Mário Branco, compôs e contou as suas vivências de intervenção contra a ditadura. Em 1971 participou como músico e autor no álbum de estreia a solo de José Mário Branco, intitulado “Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”. Também nesse ano lançou o seu primeiro L.P. “Os Sobreviventes”.
Três dias após a sua edição, o disco foi interditado, depois autorizado, e depois novamente proibido. Regressou a Portugal um ano após a Revolução de Abril onde gravou, entre outras, “À Queima-Roupa”, que se tornou um hino de referência às causas da revolução.
Ao longo da sua carreira já recebeu vários prémios e distinções.
Parabéns, Sérgio Godinho !

Atualidade

Revista “O Tempo e o Modo”, nº 73
Em novembro de 1969, #nestedia 28, o número 73 da revista “O Tempo e o Modo”, sob a direção de João Bénard da Costa, marcava o início de uma nova série e de uma nova fase na vida da revista.Surgida em janeiro de 1963, “O Tempo e o Modo”. Revista de Pensamento e Acção” afirmar-se-ia com uma […]
28 de Novembro de 2021
Cheias de 1967
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
28 de Novembro de 2021
Operação Mar Verde
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
21 de Novembro de 2021