Arquivo Digital

O Museu do Aljube Resistência e Liberdade disponibiliza on-line parte do seu arquivo, designadamente os documentos dos três fundos que, nesta primeira fase, se encontram digitalizados – fundo Oliveira Pio; fundo Lino Bicari; e fundo Biblioteca-Museu República e Resistência.
MAIS INFORMAÇÕES

E se trocássemos umas ideias sobre a Revolução?

MAR – NOV
A propósito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, iremos promover um ciclo de conversas como mais um contributo para a reflexão do que foi o 25 de Abril, nas suas mais variadas dimensões.
Mais informações

ATO ( DES )COLONIAL

20 JAN – 12 JUN
ATO (DES)COLONIAL é a próxima exposição temporária no Museu do Aljube. A exposição convida-nos a pensar sobre abordagens necessárias a uma prática antirracista, nas escolas, nos espaços públicos de cultura e na sociedade.
Mais informações

"Cartas do mau encontro" de Emiliano Dantas

8 FEV – 12 JUN
Até 12 de Junho pode ver no piso -1 e espalhadas pelo museu uma série de obras que nos propõe "despertar o olhar, os sentidos e a perceção dos processos de opressão e resistência".
Mais informações

A Liberdade não é um quiz

Museu do Aljube desafia-te a explorar a história da resistência à ditadura e da luta pela liberdade em Portugal. Participa no jogo “A Liberdade não é um quiz” e se conseguires responder corretamente às 10 perguntas, ganhas uma entrada grátis no Museu!
Clica para jogar
Exposição de longa duração
A exposição de longa duração do Museu apresenta aos visitantes no piso -1 uma mostra arqueológica com vestígios encontrados aqui. No piso 0, o memorial de homenagem aos presos políticos e a história do edifício; no piso 1, a caracterização do regime ditatorial português (1926-1974), os seus meios de repressão e opressão (a Censura, as polícias e os tribunais políticos). No piso 2, a resistência das oposições (semi-legais e clandestinas), a prisão, a tortura, os curros de isolamento. No piso 3, a luta anticolonial e os movimentos independentistas de libertação, o derrube da ditadura e o 25 de Abril de 1974.
Todo o ano
ATO (DES)COLONIAL
A violência está na génese, na prática e na simbologia de um processo de ocupação. Mas a violência encontra resistência, com diferentes expressões e impactos. Esta exposição pretende revelar e relevar diversos processos de resistência ao colonialismo português entre 1926 e 1974, período objeto deste museu.
20 de Janeiro a 12 de Junho de 2022
A Guerra Guardada
Com curadoria Maria José Lobo Antunes e Inês Ponte, “A Guerra Guardada” explora coleções pessoais de homens que em tempos foram soldados durante os anos da guerra.
13 de Janeiro a 03 de Abril de 2022

Museu do Aljube Resistência e Liberdade

Dedicado à história e à memória do combate à ditadura e ao reconhecimento da resistência em prol da liberdade e da democracia.
É um sítio musealizado e um museu histórico que pretende preencher uma lacuna no tecido museológico português, projetando a valorização da memória de luta contra a ditadura na construção de uma cidadania esclarecida e responsável e assumindo a luta contra o silenciamento desculpabilizante, e muitas vezes cúmplice, do regime ditatorial que dirigiu o país entre 1926 e 1974.
Saiba mais sobre o Museu
Revolução e o que ficou. As conquistas revolucionárias.
A propósito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, iremos promover um ciclo de conversas “E se trocássemos umas ideias sobre a Revolução?”. Nesta sessão contamos com Maria Inácia Rezola para uma conversa sobre “Revolução e o que ficou. As conquistas revolucionárias.”.
10 de Novembro de 2022 – 18h00
Revolução, géneros e sexualidade
A propósito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, iremos promover um ciclo de conversas “E se trocássemos umas ideias sobre a Revolução?”. Nesta sessão contamos com Raquel Afonso e Isabel Freire para conversa sobre “Revolução, géneros e sexualidade”.
13 de Outubro de 2022 – 18h00
Revolução e cultura
A propósito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, iremos promover um ciclo de conversas “E se trocássemos umas ideias sobre a Revolução?”. Nesta sessão contamos com Sónia Vespeira de Almeida e Mário de Carvalho para conversa sobre “Revolução e cultura”.
15 de Setembro de 2022 – 18h00
O Museu do Aljube recolhe memórias testemunhais de resistentes e de ex-presos políticos que passaram pelas cadeias da PIDE, bem como dos seus familiares e da restante comunidade que viveu o período ditatorial, como forma de memorialização das experiências de opressão, de luta e de resistência pela Liberdade e pela Democracia.
Conte-nos a sua história

EducAljube

Projetos e Atividades
Manter a proximidade e continuidade de trabalho com escolas e outras instituições é um dos grandes objetivos do Serviço Educativo, pelo que se promovem e acolhem-se projetos diversos.
Visitas Orientadas
São direcionadas a todos os tipos de público (escolar/não escolar).O agendamento faz-se em função da solicitação, em todos os dias da semana, de segunda a sexta feira e as visitas decorrem de terça a domingo.
Formações
A Educação para a Cidadania e para os Direitos Humanos está na nossa origem, na nossa identidade e na nossa prática quotidiana. A todos desafiamos à reflexão crítica e à abordagem da memória enquanto património cultural e construção de identidade comum.
Revista “O Tempo e o Modo”, nº 73
Em novembro de 1969, #nestedia 28, o número 73 da revista “O Tempo e o Modo”, sob a direção de João Bénard da Costa, marcava o início de uma nova série e de uma nova fase na vida da revista.Surgida em janeiro de 1963, “O Tempo e o Modo”. Revista de Pensamento e Acção” afirmar-se-ia com uma […]
28 de Novembro de 2021
Cheias de 1967
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
28 de Novembro de 2021
Operação Mar Verde
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
21 de Novembro de 2021