Maria Lamas

20 Outubro 2020

“Olhei à minha volta e comecei a reparar melhor nas outras mulheres: umas resignadas e heróicas na sua coragem e silêncio.”

Escritora, jornalista, ativista, democrata e resistente, Maria da Conceição Vassalo e Silva da Cunha Lamas, Maria Lamas, nasceu a 6 de outubro de 1893. Figura de destaque na defesa do papel da mulher na sociedade e na defesa da Paz, Maria Lamas percorreu o país durante dois anos na execução de uma das mais extensas e detalhadas reportagens sobre as mulheres portuguesas, a que deu o nome de ‘As Mulheres do meu País’. Participou nos Congressos Mundiais da Paz, presidiu o Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas e fez parte da direcção do Movimento de Unidade Democrática; após 1974 tornou-se a presidente honorária do Movimento Democrático de Mulheres, e filiou-se no PCP. Foi presa três vezes, para averiguações, recolhendo sempre a Caxias.

Em 1962 exilou-se em Paris, onde ficou até 1969 e onde desenvolveu uma forte atividade política de apoio aos portugueses refugiados que se opunham ao regime fascista.

Atualidade

Ilegalização do MUD
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
1 de Março de 2021
Vasco Pereira da Conceição
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
26 de Fevereiro de 2021
A Batalha
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
23 de Fevereiro de 2021