Exposição de Longa Duração

A Exposição Permanente do Museu apresenta aos visitantes uma caracterização geral do regime ditatorial português (1926-1974), os seus meios de opressão sobre a população (através da Censura e da ação repressiva das polícias e dos tribunais políticos), os meios de resposta das oposições, semi-legais e clandestinas, e ainda aspetos da luta anticolonial que induziu os militares ao derrube do regime por golpe militar, em 1974. No piso -1, os visitantes podem ainda ver parte das estruturas do edifício onde está alojado o Museu e uma mostra arqueológica levantada do seu subsolo.
Conheça a Exposição

CIDADANIA, PORQUE SIM!

27 de Janeiro a 16 de Junho
No primeiro semestre de 2021, vamos realizar um Ciclo de Conversas sobre a importância da educação para a cidadania, ouvindo especialistas e partilhando reflexões, inquietações e compromisso democrático.
Mais Informações

Com Garras e Dentes – Fábulas de Animais Resistentes

ADIADO
“Há duas espécies de serpentes: as serpentes boas e as serpentes más. As serpentes boas fazem coisas boas e as serpentes más fazem coisas más. Como as fadas e os homens, nem todas as serpentes são iguais! Podem usar os seus poderes para fazer o bem…para salvar, para curar. Ou podem fazer o mal: torturando, devorando, envenenando. "
Mais Informações
Exposição de longa duração
A exposição de longa duração do Museu apresenta aos visitantes no piso -1 uma mostra arqueológica com vestígios encontrados aqui. No piso 0, o memorial de homenagem aos presos políticos e a história do edifício; no piso 1, a caracterização do regime ditatorial português (1926-1974), os seus meios de repressão e opressão (a Censura, as polícias e os tribunais políticos). No piso 2, a resistência das oposições (semi-legais e clandestinas), a prisão, a tortura, os curros de isolamento. No piso 3, a luta anticolonial e os movimentos independentistas de libertação, o derrube da ditadura e o 25 de Abril de 1974.
Todo o ano
Os Olhos da Memória, de Armindo Cardoso
As fotografias expostas no Museu do Aljube Resistência e Liberdade contam-nos a história recente de um país, o tempo entre a revolução, no ano de 1975, e o período pós-revolucionário, entre 1976 e 1980. O olhar de Armindo Cardoso percorre momentos críticos do processo revolucionário em curso, como o 1º de maio de 1975 ou o cerco à Assembleia Constituinte, mas também os anos de “refluxo”, de “contrarrevolução” ou de “normalização”, consoante as narrativas.
12 de Novembro de 2020 a 31 de Janeiro de 2021
Emídio Guerreiro 120 anos do nascimento. Vimaranense, cidadão universal
A Exposição “Emídio Guerreiro 120 anos do nascimento. Vimaranense, cidadão universal” retrata, numa narrativa simples e dirigida ao grande público, a vida de um lutador pela liberdade, desde o período republicano até ao 25 de Abril de 1974.
19 de Setembro a 01 de Novembro de 2020

Museu do Aljube Resistência e Liberdade

Dedicado à história e à memória do combate à ditadura e ao reconhecimento da resistência em prol da liberdade e da democracia.
É um sítio musealizado e um museu histórico que pretende preencher uma lacuna no tecido museológico português, projetando a valorização da memória de luta contra a ditadura na construção de uma cidadania esclarecida e responsável e assumindo a luta contra o silenciamento desculpabilizante, e muitas vezes cúmplice, do regime ditatorial que dirigiu o país entre 1926 e 1974.
Saiba mais sobre o Museu
Visita Orientada Mensal
SESSÃO ADIADA
30 de Janeiro de 2021 – 10h00
Com Garras e Dentes – Fábulas de Animais Livres e Resistentes
SESSÃO ADIADA
17 de Janeiro a 11 de Julho de 2021
Pedro Letria e Paulo Catrica conversam com Armindo Cardoso
Os fotógrafos Pedro Letria e Paulo Catrica conversam com Armindo Cardoso sobre a exposição temporária “Os Olhos da Memória”, a sua vida em Portugal, em Paris e no Chile e de tudo isso na sua fotografia.
13 de Janeiro de 2021 – 18h30
O Museu do Aljube recolhe memórias testemunhais de resistentes e de ex-presos políticos que passaram pelas cadeias da PIDE, bem como dos seus familiares e da restante comunidade que viveu o período ditatorial, como forma de memorialização das experiências de opressão, de luta e de resistência pela Liberdade e pela Democracia.
Conte-nos a sua história

EducAljube

Cidadania, porque sim!
A Educação para a Cidadania e para os direitos humanos está na nossa origem, na nossa identidade e na nossa prática, e por tudo isto decidimos lançar o convite para que nos ajudem a pensar e explicar o óbvio: a educação e a cultura são sempre a melhor resposta.
Projetos e Atividades
Manter a proximidade e continuidade de trabalho com escolas e outras instituições é um dos grandes objetivos do Serviço Educativo, pelo que se promovem e acolhem-se projetos diversos.
Visitas Orientadas
São direcionadas a todos os tipos de público (escolar/não escolar).O agendamento faz-se em função da solicitação, em todos os dias da semana, de segunda a sexta feira e as visitas decorrem de terça a domingo.
Vasco Pereira da Conceição
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
26 de Fevereiro de 2021
A Batalha
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
23 de Fevereiro de 2021
Trasladação dos restos mortais dos que perderam a vida no campo de Concentração do Tarrafal
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
18 de Fevereiro de 2021