As longas noites de Caxias, de Ana Cristina Silva

28 de Maio de 2019 - 18h30
Auditório do Museu do Aljube
Imagem: Capa do Livro

Quem foi a mulher que mais subiu na hierarquia da PIDE e o que alimentava a sua extrema crueldade? Leninha viveu com deleite as suas noites em Caxias, como agente e torturadora. Dentro das celas, o seu coração exultava a cada bofetada e insulto proferido. Embora viesse a esquecer o nome da maioria das detidas, lembraria com prazer a sua expressão de terror. De Laura, curiosamente, nunca se esqueceu. Sempre questionou de que fibra seria feita a jovem alentejana que nunca vergou perante pancada e insultos. Quando ambas se reencontram em tribunal, tudo mudou. Mas as feridas da Ditadura jamais se apagarão.

Apresentação de Alice Brito

Edição: Planeta, março 2019

Outros eventos

O que falta fazer?
"O que falta fazer?" é o tema da última conversa do ciclo em torno da exposição "Adeus Pátria e Família" com a participação de Ana Aresta, Manuela Ferreira e Paulo Corte Real.
12 de Janeiro de 2023 - 18h00
Artes como resistência Queer
"Artes como resistência Queer" é o tema da terceira conversa do ciclo em torno da exposição "Adeus Pátria e Família" com a participação de Alice Azevedo, André Teodósio e Raquel Freire.
16 de Novembro de 2022 - 18h00
Revolução e o que ficou. As conquistas revolucionárias.
A propósito das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, iremos promover um ciclo de conversas "E se trocássemos umas ideias sobre a Revolução?". Nesta sessão contamos com Maria Inácia Rezola para uma conversa sobre "Revolução e o que ficou. As conquistas revolucionárias.".
10 de Novembro de 2022 - 18h00
VISITA ORIENTADA POR RICARDO CARVALHO
Inserida na programação paralela da exposição "Adeus Pátria e Família" Ricardo Carvalho, responsável pelo desenho da exposição, orienta uma visita à exposição.
8 de Novembro de 2022 - 18h00