Maio de 68 – 50 anos depois em debate

19 de Maio de 2018 - 15h00

O que foi o Maio de 68? Revolução ou ilusão? Revolta juvenil contra uma Europa cinzenta, onde os chamados «anos dourados» do capitalismo abriam a porta ao consumismo irracional, ou irrupção de todo um imaginário subversivo, pleno de criatividade e de fantasia, libertário na sua essência? Talvez tenha sido tudo isto. Ou nada disto. Mas Maio 68 não foi só Maio, nem só 1968. Outros acontecimentos marcaram a época. Primavera de Praga, manifestações contra a intervenção militar no Vietname, operários e estudantes italianos nas ruas. Anos antes, já o movimento Provo tinha abalado a pacata Holanda e revoltas estudantis varriam as universidades norte-americanas. Beat generation e cultura hippie.

50 anos depois o que ficou? Para uns, nada! A Europa continua cinzenta, o capitalismo é aparentemente invencível (será mesmo?), o consumismo impera, alguns dos protagonistas principais renderam-se à política e ao pensamento dominantes. Para outros, apesar de tudo, ficou uma sociedade que nunca mais foi a mesma, sobretudo (ou apenas?) nas suas vertentes cultural e comportamental.

Para falar e debater estas questões:

Tomás Ibañéz, participante no Maio 68, professor jubilado de Psicologia Social da Universidade Autónoma de Barcelona, pensador heterodoxo do movimento libertário.

Miguel Serras Pereira, ensaísta, poeta, tradutor, colaborador da imprensa libertária.

“Sous les Pavés, la plage”

Organizado por: A Batalha, A Ideia – revista de cultura libertária, Barricada de Livros, Portal Anarquista.

Outros eventos

Inauguração Exposição Temporária – Augusta Conchiglia nos Trilhos da Frente Leste – Imagens (e Sons) da Luta de Libertação em Angola
Com curadoria de Maria do Carmo Piçarra e José da Costa Ramos, Augusta Conchiglia nos Trilhos da Frente Leste - Imagens (e Sons) da Luta de Libertação em Angola apresenta imagens do primeiro álbum fotográfico da autoria de alguém exterior às lutas de libertação africanas e imagens inéditas, recuperadas nos arquivos da autora.
22 de Julho de 2021 - 12h00
Visita Orientada à Exposição Temporária Mulheres e Resistência – “Novas Cartas Portuguesas” e outras lutas
Dia 21 de julho, às 16h30 e às 18h30 duas visitas orientadas com as curadoras Rita Rato e Joana Alves | Entrada Gratuita | Inscrição para inscricoes@museudoaljube.pt
21 de Julho de 2021 - 16h30
Apresentação do Livro “Elas estiveram nas prisões do fascismo”
Inscrição obrigatória: inscricoes@museudoaljube.pt | Sujeita a lotação
20 de Julho de 2021 - 18h30
Visita Orientada Mensal
Inscrições para o e-mail: inscricoes@museudoaljube.pt | Duração: 60 min | Inscrição gratuita
17 de Julho de 2021 - 15h00