© Museu do Aljube Resistência e Liberdade

Documentário – «Dia em que a tortura acabou»

24 Abril 2019

‘O Dia em que a Tortura acabou’ foi filmado em 1974, nos dias que se seguiram ao 25 de Abril. Uma equipa da Granada Television International, que percorria o mundo, da Ásia à América Latina, descortinando sinais de repressão e tortura de opositores políticos, foi surpreendida pela Revolução dos Cravos. Foi em Lisboa, nos primeiros dias de Maio, que recolheram testemunhos de Fernando Vicente ou Conceição Matos, por exemplo, que hoje estiveram no Museu do Aljube, a contar memórias de tortura e resistência.

Presente esteve ainda Alfredo Caldeira, que partilhou dados do grupo de estudo da tortura recolhidos pelo psiquiatra Afonso de Albuquerque, também ouvido no documentário. Na audiência estava Álvaro Pato, igualmente entrevistado pela equipa de televisão, que partilhou as suas memórias, lembrando que a tortura não acabou, pelas sequelas que deixou nos que a sofreram diretamente no corpo.

Apenas os torturadores deixaram de torturar.

Atualidade

“Cabral matadu, ma i ka muri” (“Cabral foi morto, mas não morreu”)
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
20 de Janeiro de 2021
“As bombas dos Ministérios” – anarquistas solidários com a Espanha Republicana
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
20 de Janeiro de 2021
18 de Janeiro de 1934
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
18 de Janeiro de 2021