© Museu do Aljube Resistência e Liberdade

Lisboa a partir do Aljube – Casas da Clandestinidade

09 Novembro 2019

Linha do Estoril

Um itinerário por marcas da vida clandestina de milhares de mulheres e de homens a quem foi colocado o dilema de silenciar/aceitar ou combater/resistir à Ditadura de Salazar e dos salazaristas.
Hoje são casas normais – habitadas na sua grande maioria -, como «normais» eram no tempo em que serviam de oficinas de falsificação de documentos, de tipografias ou de locais de reunião.

Em Linda-a-Velha, Algés, Paço d’Arcos, Monte Estoril, Galiza permanecem estas seis casas que foram visitadas hoje, com a orientação de Vanessa Almeida e o testemunho precioso de Adelino Silva.

Para que a memória não se apague.

Atualidade

Revista “O Tempo e o Modo”, nº 73
Em novembro de 1969, #nestedia 28, o número 73 da revista “O Tempo e o Modo”, sob a direção de João Bénard da Costa, marcava o início de uma nova série e de uma nova fase na vida da revista.Surgida em janeiro de 1963, “O Tempo e o Modo”. Revista de Pensamento e Acção” afirmar-se-ia com uma […]
28 de Novembro de 2021
Cheias de 1967
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
28 de Novembro de 2021
Operação Mar Verde
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
21 de Novembro de 2021