Cândido Capilé

11 Novembro 2020

#Nestedia 11 de novembro de 1961 uma manifestação saiu da Cova da Piedade rumo a Almada, denunciando a burla eleitoral e reclamando “Liberdade, Paz e Amnistia para os presos políticos”. No trajeto, os manifestantes são confrontados com uma primeira barreira policial, que não trava o protesto e se vê forçada a fugir.

Já em Almada, surge uma nova força de oposição, uma força conjunta da PIDE, GNR e PSP, armada. Os manifestantes não recuaram e continuaram avançando ao grito de “Abaixo o medo” e “Não há medo”, recorrendo a pedras para se defenderem. As forças policiais começaram a disparar, as pessoas começaram a dispersar, mas Cândido Martins Capilé caiu inanimado, atingido por uma das rajadas de disparos.

Operário corticeiro, Cândido Capilé tinha 28 anos.O acontecimento foi retratado por José Dias Coelho, num desenho que seria publicado no “Avante!” na 2.ª quinzena de novembro de 1961.

Imagem: Assassinato de Cândido Capilé, “Avante!” na 2.ª quinzena de novembro de 1961.

Atualidade

Ilegalização do MUD
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
1 de Março de 2021
Vasco Pereira da Conceição
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
26 de Fevereiro de 2021
A Batalha
#nestedia relembra pessoas e acontecimentos de resistência à ditadura e de luta pela liberdade.
23 de Fevereiro de 2021