Composição gráfica a partir de fotografia de Alfredo Cunha (Lisboa, 25 de Abril de 1974).

A Revolução atrás da lentes

19 de Abril de 2022 - 18h30
AUDITÓRIO DO MUSEU DO ALJUBE

Integrada no ciclo de conversas “As Artes da Revolução”, recebemos José Soudo para uma conversa sobre as fotografias mais emblemáticas do dia do 25 de Abril de 1974.

José Soudo nasceu em Lisboa, em 1950. É Fotógrafo, Investigador em História da Fotografia e Curador.
Grau de Mestre em Fotografia Aplicada.
Grau de Especialista em Audiovisuais e Produção dos Media – Fotografia, obtido em Provas Públicas.
Docente de Fotografia desde 1982 e de História da Fotografia, desde 1986, no Curso de Fotografia do Departamento de Fotografia do Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual – Associação Cultural sem fins lucrativos, reconhecida pelo Governo Português como “Instituição de Utilidade Pública”.
Coordenador-Técnico com funções pedagógicas, do Departamento de Fotografia do Ar.Co, desde 1986 até 2016.
Sócio co-fundador, em 1982, da Galeria e do projeto de Animação Cultural em Fotografia, “Ether-Vale tudo menos tirar olhos”.
Associado desde 2019, da “Tira-Olhos – Associação de fotografia experimental”.
Membro da Comissão de Estudo para a recuperação da “Casa-Estúdio Carlos Relvas”, na Golegã, por nomeação do IPPAR, em junho de 1996.
Formador creditado, da Bolsa de Formadores do Cenjor – Centro Protocolar para Formação de Jornalistas Profissionais, em ações de formação para jornalistas, nas áreas da Fotografia e do Fotojornalismo e da História da Fotografia e do Fotojornalismo, desde 1992.
Docente na Licenciatura do CSF – Curso Superior de Fotografia, da Escola Superior de Tecnologia do IPT – Instituto Politécnico de Tomar, de 2002 até 2016. Foi Diretor da Licenciatura em Fotografia da ESTT/IPT no ano de 2015 e co-fundador do referido Curso em 1995.
Membro da Comissão Executiva do CEFGA – Centro de Estudos em Fotografia da Golegã, nos anos de 2008 e 2009.
Enquanto fotógrafo, está representado em diversas coleções oficiais e particulares, quer em Portugal quer no estrangeiro e também através de livros e publicações diversas, assim como em trabalhos coletivos com outros artistas visuais.

Entrada Livre. Sujeita à lotação da sala.
Inscrições para: inscricoes@museudoaljube.pt

Outros eventos

«Duas peças em Estado Novo»
De Armando Nascimento Rosa e Susannah Finzi Encenação e curadoria de Clara Ploux e Telmo FerreiraDuração: 90 min 18 OUT – SEX, 19H 19 OUT – SÁB, 16H 20 OUT – DOM, 16H
18 a 20 de Outubro de 2024
Ler e ouvir a Revolução: literatura e música no 25 de Abril
As sessões de leitura pública e interpretação musical cruzam literatura e música do período revolucionário, partindo da produção artística portuguesa de 1974 e seguintes anos.
17 de Setembro de 2024 - 18h00
Itinerário “Adeus Pátria e Família”
Um percurso por Lisboa a lugares emblemáticos de resistência e ocupação das pessoas LGBTQIAP+, durante a ditadura e até aos dias de hoje.
28 de Junho de 2024 - 10h30
Orgulho e Liberdade
Fundado em 2017, o Alarido - Coro Feminista e LGBT canta arranjos de canções pop, para mostrar que o ativismo feminista e LGBT se pode fazer também através da música - e sempre a muitas vozes.
27 de Junho de 2024 - 19h00