Ciclo de Cinema

13 de Maio a 14 de Outubro de 2021
Museu do Aljube Resistência e Liberdade

Programação paralela à Exposição Temporária • Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas e outras lutas •

  • 15 de Junho19h00 

Delphine e Carole” 
Callisto McNulty · Documentário 
2019 · 1h 9min · França 
Sinopse 
O encontro entre a mítica atriz Delphine Seyrig e a videoartista Carole Roussopoulos leva-nos ao coração do feminismo dos anos 70. Câmara na mão, ambas estarão envolvidas em lutas feministas com insolência, intransigência e humor. 
Como parte desse projeto para contar as suas próprias histórias, Delphine e Carole também organizaram oficinas de vídeo e fundaram o arquivo feminista Center audiovisuel Simone de Beauvoir. Utilizando uma seleção generosa de trechos de trabalhos feministas dos grupos de vídeo “Les Insoumuses” e “Video Out”, além de talk shows com Simone de Beauvoir, Marguerite Duras e Chantal Akerman, entre outros, este filme escreve um capítulo da história do feminismo e traça o início de uma prática política criativa que recorreu à ousadia, humor e subversão para unir
a ação coletiva, intervenção dos média e documentação de arquivo. 

Com o apoio: 

Les Trois Portugaises” 
Delphine Seyrig · Documentário 
1974 · 29 min · França 
Sinopse 
Les Trois Portugaises revisita o caso português das “Três Marias” (Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa) que arriscaram prisão por atentado aos bons costumes com a publicação, em 1972, das Novas Cartas Portuguesas, prontamente proibido pelo Estado Novo. O filme documenta as ações de apoio e divulgação do livro ocorridas em Paris entre março de 1973 e setembro de 1974, em particular a leitura-espetáculo “La nuit des femmes” e uma manifestação noturna diante da catedral de Notre Dame em janeiro de 1974. 

Com o apoio: 

  • 8 de Julho – 19h00 

Torre das Donzelas
Susanna Lira · Documentário 
2018 · 1h37 · Brasil · M/12 
Sinopse 
O documentário “Torre das Donzelas” revisita o período em que o Brasil vivia sob uma ditadura militar e se concentra em um grupo de ex-presas políticas do sexo feminino que dividiu uma cela no Presídio Tiradentes, em São Paulo. Rompendo 40 anos de silêncio, “Torre das Donzelas” visa recuperar as memórias dessas mulheres e de seu passado militante, a fim de compreender como esse período se reflete no país que estamos vivendo hoje. 

  • 9 de setembro 19h00 

As Herdeiras
Marcelo Martinessi · Drama  
2018 · 1h38 · Paraguai · M/12 
Sinopse 
Chela e Chiquita, ambas descendentes de famílias ricas no Paraguai, estão juntas há mais de 30 anos. Mas recentemente a sua situação financeira piorou e eles começam a vender os seus bens. Porém quando as suas dívidas chegam ao ponto de levar Chiquita a ser presa por acusações de fraude, Chela é forçada a enfrentar uma nova realidade e inicia-se num serviço de táxi local para um grupo de senhoras ricas. 

Enquanto Chela se acostuma com a sua nova vida, ela conhece a muito mais jovem Angy e finalmente começa a sair da sua concha para se envolver com o mundo, embarcando numa revolução pessoal e íntima. 

  • 14 de outubro 19h00 

Vitalina Varela” 
Pedro Costa · Drama  
2019 · 2h04 · Portugal · M/12 
Sinopse 
Vitalina Varela, 55 anos, cabo-verdiana, chega a Portugal três dias depois do funeral do marido. Há mais de 25 anos que Vitalina esperava o seu bilhete de avião. É este o ponto de partida para a nona longa-metragem de Pedro Costa, que recebeu o Leopardo de Ouro, prémio máximo do Festival de Locarno de 2019, depois de ter sido um dos filmes que mais impacto teve junto do público e crítica no importante festival. Vitalina é real e é atriz – é uma mulher que veio de Cabo Verde para as Fontaínhas e que, enquanto sujeito e personagem, transita de “Cavalo Dinheiro” (2014) para comandar os fantasmas e as sombras que preenchem o filme do cineasta português. 

Sessões Anteriores

  • 13 maio – 19h

Work in progress do documentário: “O que podem as palavras?”, de Luísa Sequeira e Luísa Marinho.
Com Ana Luísa Amaral, Maria Teresa Horta, Maria Velho da Costa e Maria Isabel Barreno
Duração: 10 minutos
Sinopse: O que podem as palavras?
Através das vozes das autoras das “Novas Cartas Portuguesas”, e num tom intimista, este documentário resgata a importância histórica deste livro no âmbito das mudanças sociais emergentes. Queremos lançar um olhar fresco sobre questões como as “utopias sociais”, a relação entre tradição e contemporaneidade e a pertinência da procura de uma voz própria feminina nas sociedades patriarcais. Num tempo em que algumas democracias apresentam fragilidades e voltamos a presenciar cenas de censura à arte e tentativas de controle de discursos, este documentário, através do resgate de um importante episódio da história portuguesa e internacional, quer também reforçar a importância da preservação da liberdade de expressão.

“Quem é Bárbara Virgínia?”
Duração: 77 minutos
Sinopse: “Quem é Bárbara Virgínia?” é um road movie documental, um resgate de memórias, uma procura em busca da cineasta Bárbara Virgínia. Um trabalho de arqueologia emocional que traz à tona a vida e a obra da primeira cineasta portuguesa a fazer uma longa-metragem, a única a realizar um filme na época da ditadura e uma das primeiras mulheres a estar em competição na primeira edição do festival de cinema de Cannes. Porque é que o seu nome ficou esquecido?

Estas e outras questões são abordadas ao longo deste documentário, realizado entre Portugal e Brasil, este filme intimista e poético acompanha Luísa Sequeira na busca de Bárbara Virgínia.

Pré-inscrição obrigatória através de inscricoes@museudoaljube.pt
(Entrada livre, sujeita à lotação da sala)

Outros eventos

Com Garras e Dentes – Fábulas de Animais Livres e Resistentes
Nas segundas manhãs de domingo de cada mês, programação para os mais novos e famílias, fiquem atentos! Duração: 50 minutos Inscrições: inscricoes@museudoaljube.pt Sujeito a lotação do espaço
16 de Maio a 14 de Novembro de 2021
Inauguração Exposição Temporária – Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas e outras lutas
A partir das 12h poderá visitar a nova exposição temporária patente no piso 0 do museu, antigo parlatório da cadeia do Aljube.
6 de Maio de 2021 - 12h00
Teatro – Rascunhos: Memórias de uma Falsificadora
Joaquim Horta adapta ao teatro o livro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora – A Luta na Clandestinidade pela Liberdad em Portugal, que conta como a autora usou a sua habilidade de artista plástica e estudante de Belas Artes ao serviço da falsificação de documentos, garantindo o trabalho dos resistentes à ditadura de Salazar. Espectáculo esgotado
26 a 30 de Abril de 2021