Detail of the cover of the newspaper "Diário de Lisboa",  January  1st 1962.

Raul Zagalo

16 de Janeiro de 2019 - 16h00
Auditório do Museu do Aljube
Pormenor da capa do jornal “Diário de Lisboa”, 1 janeiro 1962.

No último dia do ano de 1961, sob o impulso do tufão delgadista ainda e o pano de fundo de uma guerra colonial decidida nos gabinetes do ditador Oliveira Salazar, alguns homens destemidos pensavam começar com o Assalto ao Quartel de Beja a libertação do país.
Raul Zagalo foi um deles.

Conversa conduzida por Ana Aranha.

Com a presença de alunos da Escola Secundária José Afonso – Seixal, Escola Secundária de Casquilhos – Barreiro.

Outros eventos

Inauguração Exposição Temporária – Mulheres e Resistência – Novas Cartas Portuguesas e outras lutas
A partir das 12h poderá visitar a nova exposição temporária patente no piso 0 do museu, antigo parlatório da cadeia do Aljube.
6 de Maio de 2021 - 12h00
Teatro – Rascunhos: Memórias de uma Falsificadora
Joaquim Horta adapta ao teatro o livro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora – A Luta na Clandestinidade pela Liberdad em Portugal, que conta como a autora usou a sua habilidade de artista plástica e estudante de Belas Artes ao serviço da falsificação de documentos, garantindo o trabalho dos resistentes à ditadura de Salazar. Espectáculo esgotado
26 a 30 de Abril de 2021
Teatro – Amores na Clandestinidade [Online]
Este trabalho de teatro documental analisa as relações afetivas e familiares através de entrevistas feitas às pessoas que participaram na luta antifascista em Portugal, assim como aos seus filhos que cresceram acompanhando os seus pais e, muitas vezes, na ausência destes. Espectáculo Gratuito, gravado no Museu do Aljube. Transmissão Online. Inscrições obrigatórias.
16 a 21 de Abril de 2021
Coragem Hoje, Abraços Amanhã
Venha connosco celebrar o mês de abril! Inscrições para as atividades obrigatórias, mediante os limites impostos pelas medidas da DGS.
8 a 30 de Abril de 2021