Revolução e cultura

15 de Setembro de 2022 - 18h00
AUDITÓRIO DO MUSEU DO ALJUBE

Com Zeferino Coelho e Mário de Carvalho    

Biografias

Zeferino Coelho (Paredes, 1945) Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Começou a trabalhar como editor em 1969 na Editorial Inova, onde esteve até ao ano de 1971. Em 1977, entrou para a Editorial Caminho, onde se mantém desde então. Foi editor do Nobel José Saramago e sete vencedores do Prémio Camões: os cabo-verdianos Arménio Vieira e Germano de Almeida, José Craveirinha e Mia Couto, de Moçambique, Luandino Vieira, de Angola e, de Portugal, José Saramago e Sophia de Mello Breyner Andresen. Destes autores apenas um não foi ainda publicado em língua alemã – o poeta moçambicano José Craveirinha. Em 2019 recebeu a condecoração, pelo Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Nesse mesmo ano, Zeferino Coelho integrou a delegação representante da literatura de língua portuguesa na Feira do Livro de Leipzig, participando em várias conversas moderadas com autores e editores de outros países.

Mário de Carvalho (Lisboa, 1944) licenciou-se em Direito e viu o serviço militar interrompido pela prisão. Desde muito cedo ligado aos meios da resistência contra o salazarismo, foi condenado a dois anos de cadeia, tendo de se exilar após cumprir a maior parte da pena.
Nas diversas modalidades de Romance, Conto, Crónica e Teatro, foram atribuídos a Mário de Carvalho os prémios literários mais prestigiados (Grandes Prémios de Romance e Novela, Conto e Teatro da APE, o prémio do Pen Clube Português e o prémio internacional Pégaso de Literatura). Em 2020, foi distinguido com o Grande Prémio da Crónica e Dispersos Literários, da APE, pela obra O que Eu Ouvi na Barrica das Maçãs.
Publicou obras como Os Alferes, A Inaudita Guerra da Avenida Gago Coutinho, Um Deus Passeando pela Brisa da Tarde, O Varandim seguido de Ocaso em Carvangel, Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto, A Liberdade de Pátio ou Epítome de Pecados e Tentações.

Sujeita à lotação da sala.
Inscrições para: inscricoes@museudoaljube.pt

Outros eventos

«Duas peças em Estado Novo»
De Armando Nascimento Rosa e Susannah Finzi Encenação e curadoria de Clara Ploux e Telmo FerreiraDuração: 90 min 18 OUT – SEX, 19H 19 OUT – SÁB, 16H 20 OUT – DOM, 16H
18 a 20 de Outubro de 2024
Ler e ouvir a Revolução: literatura e música no 25 de Abril
As sessões de leitura pública e interpretação musical cruzam literatura e música do período revolucionário, partindo da produção artística portuguesa de 1974 e seguintes anos.
17 de Setembro de 2024 - 18h00
Itinerário “Adeus Pátria e Família”
Um percurso por Lisboa a lugares emblemáticos de resistência e ocupação das pessoas LGBTQIAP+, durante a ditadura e até aos dias de hoje.
28 de Junho de 2024 - 10h30
Sombras Andantes
Sombras Andantes é um espetáculo de André Murraças sobre a relação do Estado Novo com os homossexuais.
21 a 23 de Junho de 2024