Revolução portuguesa: o povo está na rua!

7 de Abril de 2022 - 18h00
AUDITÓRIO DO MUSEU DO ALJUBE

Com Isabel do Carmo e Luís Trindade

Biografias

Isabel do Carmo nasceu no Barreiro em 1940. Licenciou-se e doutorou-se pela Faculdade de Medicina de Lisboa e fez a especialidade de Endocrinologia. Foi impedida pela PIDE de integrar o corpo de assistentes da Faculdade.
Foi membro da Comissão Pró-Associação de Medicina e da Reunião Inter-Culturais (RIC) das Associações de Estudantes de Lisboa. Fez parte dos corpos gerentes da Ordem dos Médicos até esta ser fechada pela PIDE em Novembro de 1972. Militante do Partido Comunista dos 18 aos 29 anos, fundou com Carlos Antunes as Brigadas Revolucionárias em 1970. Foi membro da Comissão Política da Comissão Democrática Eleitoral de Lisboa (CDE) em 1969 e fundadora das Comissões de Base Socialistas. Durante o PREC esteve na direção do PRP-BR, foi diretora do jornal Revolução e após a contrarrevolução esteve presa entre 1978 e 1982. Escreveu Puta de prisão com Fernanda Fráguas, Vozes Insubmissas com Lígia Amâncio, Histórias que as mulheres contam e Luta Armada.

Luís Trindade é doutorado em história contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa. É professor na Faculdade de Letras e vice-coordenador do Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade de Coimbra. Lecionou igualmente no Birkbeck College da Universidade de Londres.
Tem desenvolvido investigação na área da história cultural, em particular sobre a história do nacionalismo, da imprensa, do processo revolucionário de 1974-75, do cinema, do neorrealismo, da música popular e dos intelectuais no século XX em Portugal. Publicou O Estranho Caso do Nacionalismo Português. O Salazarismo entre a literatura e a política, em 2008, e Narratives in Motion. Journalist and modernist events in 1920s Portugal, em 2016.

Sujeita à lotação da sala.
Inscrições para: inscricoes@museudoaljube.pt

Outros eventos

Apresentação livro “Não se deixem enganar!”
Uma homenagem à geração de pais e mães nascidos nos anos 30 do século XX que, sem procurarem um lugar na história, protagonismo político ou de qualquer outra espécie, nunca se resignaram, arriscaram a vida, passaram pela prisão, exilaram-se e foram perseguidos para que nós possamos viver hoje num país melhor. 
25 de Fevereiro de 2023 - 15h00
Visita o Aljube!
A Visita Orientada do mês de fevereiro à exposição longa duração do Museu do Aljube Resistência e Liberdade.
25 de Fevereiro de 2023 - 10h30
Visita o Aljube!
A Visita Orientada do mês de Janeiro à exposição longa duração do Museu do Aljube Resistência e Liberdade.
28 de Janeiro de 2023 - 10h30
Estudantes contra a ditadura – as prisões de 1964 e 1965
No próximo dia 21 de Janeiro, pelas 15h, o Museu do Aljube evocará a resistência destes estudantes, realizando uma conversa com a participação de antigos estudantes e os historiadores Luís Farinha e Luísa Tiago de Oliveira.
21 de Janeiro de 2023 - 15h00