Ernesto José Ribeiro

(Lisboa, 11-03-1911 – Tarrafal, Ilha de Santiago, Cabo Verde, 08-12-1941)

Ernesto José Ribeiro era servente de pedreiro e residia na Azinhaga da Salgada em Chelas, zona marcadamente operária e popular da cidade de Lisboa, onde nascera. Na sequência do seu envolvimento na revolta de 18 de janeiro de 1934 na Marinha Grande, foi detido pelo comando da Polícia de Segurança no dia 29 do mesmo mês. Na casa de Ernesto foram apreendidas quinze bombas e uma arma proibida que, não obstante não terem sido usadas, se destinariam, segundo as autoridades, à referida revolta. Em 8 de março desse mesmo ano foi condenado pelo Tribunal Militar Especial a catorze anos de degredo nas colónias com prisão, além de multa. É enviado para a Fortaleza de Angra do Heroísmo no dia 23 de setembro de 1934 , daí seguindo, em outubro de 1936 para o Campo do Tarrafal, em Cabo Verde. Doente, acabaria por morrer, a 8 de dezembro de 1941. Tinha 30 anos.

Outros testemunhos