Formação de professores e educadores

Democracia, porque sim!

A Educação para a Cidadania e para os Direitos Humanos está na nossa origem, na nossa identidade e na nossa prática quotidiana. Por tudo isto, decidimos lançar o convite para que nos ajudem a pensar e explicar o que devia ser óbvio: a educação e a cultura serão sempre a melhor resposta.

No ciclo de formações deste ano, temos como moderadora das conversas Joana Simões Piedade.

INSCRIÇÕES

PARA EFEITO DE CREDITAÇÃO, AS INCRIÇÕES TÊM DE SER FEITAS ATÉ ÀS 13H DO DIA ANTERIOR À FORMAÇÃO

» 26 JAN – QUA, 18H

Escola para os direitos humanos

Com Maria do Céu Pires

» 23 FEV – QUA, 18H

Escolas para a liberdade e autodeterminação

Com Manuela Ferreira e Marta Ramos

» 30 MAR – QUA, 18H

Escolas antirracistas

Com Bruno Sena Martins

» 20 ABR – QUA, 18H

Escolas para a criatividade

Com Paulo Pires do Vale

» 25 MAI – QUA, 18H

Escolas para a liberdade de expressão. Censura, fake news e discurso de ódio.

Com Paulo Pena

» 29 JUN – QUA, 18H

Escolas para o século XXI

Biografia

Joana Simões Piedade é licenciada em Direito, trabalhou como jornalista temáticas relacionadas com os direitos humanos, particularmente sobre migrações forçadas e foi voluntária em campos de refugiados. É Mestre em “Migrações, Inter-Etnicidades e Transnacionalismo” pela FCSH/NOVA, onde realizou o projeto de investigação e intervenção educativa: “O lugar da Escola na produção e reprodução de racismo e no seu combate” em conjunto com comunidades escolares com significativa população de jovens migrantes e afrodescendentes. Desde 2017 trabalha como mediadora educativa e cultural em escolas e nos serviços educativos do Museu Calouste Gulbenkian e Centro de Arte Moderna, desenvolvendo projetos interdisciplinares que relacionam direitos humanos, cidadania, arte e ativismo. Tem também criado e orientado ações de formação para Professores, educadores e não-docentes nas áreas da educação para a cidadania, direitos humanos, interculturalidade, igualdade de género, justiça social e relações entre escola e sociedade.

Maria do Céu dos Santos Pires é natural de Portalegre, licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Professora de Filosofia no Ensino Secundário, desde 1984. Tem doutoramento em Filosofia na Universidade de Évora, com a Dissertação “Justiça e Cuidado em Adela Cortina – contornos da ética num mundo global.”. Colaboradora do Pólo de Évora do Centro de Investigação “PRAXIS – Centro de Filosofia, Política e Cultura” da Universidade da Beira Interior (UBI) e do Grupo “Filosofia e Género” da Sociedade Portuguesa de Filosofia. Formadora nas áreas de: Educação para a Cidadania e Didática da Filosofia. Desenvolve atividades no âmbito da Cidadania e dos Direitos Humanos, sendo Coordenadora do Grupo de Estremoz da Secção Portuguesa da Amnistia Internacional. Coordenadora, na Escola Secundária Rainha Santa Isabel, da Educação para a Cidadania, do Clube dos Direitos Humanos e do Projeto Escolas Amigas dos Direitos Humanos. É cronista no jornal “Brados do Alentejo” desde 2006.

Bruno Sena Martins é Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC). É licenciado em antropologia e doutorado em sociologia. Os seus temas de interesse incluem o corpo, deficiência, direitos humanos, racismo e colonialismo. É Cocoordenador do Programa de Doutoramento “Human Rights in Contemporary Societies” e Docente no Programa de Doutoramento “Pós-Colonialismo e Cidadania Global”.

Outros testemunhos